Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Sistemas de Inovação: Parques, Polos e Incubadoras

Os Sistemas de Inovação, sob a forma de Polos, Parques e Incubadoras Tecnológicas, formam um conjunto articulado de agentes que conectam o conhecimento e a inovação à esfera produtiva. Nesse sentido, o Rio Grande do Sul possui programas de fomento a cada um desses componentes do sistema, de modo a garantir ao Estado o protagonismo em pesquisa, desenvolvimento e inovação no Brasil e no mundo.

Parque tecnológico Tecnopuc
Parque tecnológico Tecnopuc - Foto: Divulgação

O Programa de Apoio aos Polos Tecnológicos conta atualmente com 27 polos, que são um conjunto de instituições reunidas em prol do desenvolvimento da sua região, conforme a divisão por Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes). Trata-se de um esforço de recursos humanos, laboratórios e equipamentos, seja de universidades, empresas privadas ou órgãos públicos e associações, para criar processos, produtos ou serviços. Cada polo tem pelo menos uma universidade como executora dos projetos de pesquisa que respondem às vocações produtivas da região.

Já as incubadoras de base tecnológica são responsáveis por fazer a conexão entre pesquisa científica, transferência de tecnologia e desenvolvimento de novos produtos. Para dar suporte a essa atividade no Estado, existe o programa RS Incubadoras. Novas incubadoras podem se credenciar a qualquer momento para captar recursos do programa, já que há editais para a liberação de verbas a cada ano.

Indústria de jogos digitais
Indústria de jogos digitais - Foto: DepositPhotos

Em relação ao Programa Gaúcho de Parques Tecnológicos, o objetivo é contribuir para a expansão de investimentos em pesquisa científica e tecnológica, desenvolvimento tecnológico e incorporação de novas tecnologias como instrumentos que ampliem a competitividade da economia gaúcha, com o consequente estímulo à geração de negócios, trabalho e renda. Essa rede, hoje formada por 12 parques credenciados no programa, induz a criação de empresas locais e a atração de investimentos ao Estado.

O sistema de inovação do RS em números:

  • 27 polos tecnológicos
  • 12 parques tecnológicos credenciados, 14 parques associados à Rede Gaúcha de Parques e Incubadoras (Reginpe)
  • 19 incubadoras credenciadas
  • Ao menos duas grandes aceleradoras de startups: WOW e Ventiur
  • 190 startups, em 30 cidades, cadastradas pela Associação Gaúcha de Startups

Mapa dos parques tecnológicos do Rio Grande do Sul
Mapa dos parques tecnológicos do Rio Grande do Sul - Foto: Reprodução
Casos de sucesso:

  • O Tecnopuc foi considerado o melhor parque tecnológico do Brasil em 2016, tendo sido ainda vencedor do Prêmio Nacional de Empreendedorismo Inovador
  • O Tecnosinos também foi eleito o melhor parque tecnológico do Brasil em 2010 e em 2014
  • Em 2014, a incubadora Raiar, do Tecnopuc, foi eleita a melhor do Brasil pela Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec)

Fonte: DCIT/SDECT, TECNOPUC, TECNOSINOS

Parques Tecnológicos Parceiros do InvestRS:

OCEANTEC: Parque Científico e Tecnológico do Mar

O propósito do Oceantec é promover a interação de pesquisadores, laboratórios de pesquisas e programas de pós-graduação com o setor produtivo, com o objetivo de desenvolver produtos/processos inovadores que estimulem o desenvolvimento social e econômico da Região Sul do Rio Grande do Sul. O parque está em implementação e deve começar as atividades no 2º semestre de 2017. O Oceantec irá trabalhar com Biotecnologia, Indústria Oceânica, Logística, Cluster Portuário-Marítimo, Automação, TI e Internet das Coisas (IoT), Indústria Química, entre outros.

TECNOPUC: Parque Científico e Tecnológico da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)

O Tecnopuc – Parque Científico e Tecnológico da PUCRS é resultado de uma ação integrada da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), do governo e de empresas com o propósito de criar um habitat de inovação visando a aumentar a competitividade dos seus atores, melhorar a qualidade de vida de suas comunidades e disponibilizar para a sociedade a competência acadêmica da universidade, promovendo assim o desenvolvimento científico e tecnológico da região. É um Parque Científico e Tecnológico multissetorial, com mais de 130 empresas (HP, Microsoft, Stefanini, Totvs, Thoughtworks, ThyssenKrup, Sicredi, Getnet etc), focado em Tecnologia da Informação e Comunicação, Ciências da Vida, Energia e Meio Ambiente e Indústria Criativa. Conta com institutos e centros de pesquisa em Neurociências, Nanotecnologia, Biologia Molecular e Funcional, Tuberculose, Energia Solar Fotovoltaica, Petróleo e Recursos Naturais etc.

TECNOSINOS: Parque Tecnológico de São Leopoldo

Localizado em São Leopoldo, na região do Vale do Sinos, o Tecnosinos nasceu em 1993 pela força de empresários locais de fortalecer a economia da região baseada na tecnologia. Hoje, o parque é responsável pela geração de milhares de empregos, pelo desenvolvimento de uma cultura empreendedora e por colocar o nome do município no mapa mundial. Atualmente, são 80 empresas nacionais e internacionais, faturamento de mais de R$ 2,5 bilhões, com destaque para os segmentos de Tecnologia da Informação; Automação, Engenharia e Semicondutores; Comunicação e Convergência Digital; Tecnologias para a Saúde e Tecnologias Socioambientais. Grandes companhias globais se unem a dezenas de startups incubadas e graduadas na Unidade de Inovação e Tecnologia (Unitec), gerando inovação e movimentando ainda mais a economia. O ambiente de caráter jovem e cosmopolita situa o Rio Grande do Sul como um cluster de tecnologia, atraindo a cada ano empresas nacionais e internacionais e desenvolvendo inovação e sustentabilidade.
A governança do Tecnosinos é baseada em um modelo em tripla hélice entre Associação Comercial, Industrial e de Serviços e Tecnologia de São Leopoldo (Acist-SL), Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) e Prefeitura Municipal de São Leopoldo. A Unitec é o braço da universidade no Tecnosinos. Por meio dela, a Unisinos é encarregada pela gestão executiva do parque. A participação de uma instituição de ensino sustenta o desenvolvimento constante do ambiente, oferecendo pesquisa e mão de obra qualificada para as empresas. Sua presença desencadeia um ciclo essencial de crescimento econômico e social no município.

TECNOUNISC: Parque Científico e Tecnológico Regional

O TecnoUnisc é um ambiente de produção e gerenciamento de tecnologias voltadas às suas áreas de atuação, sendo um local favorável ao desenvolvimento de empresas de base tecnológica, empreendedoras e de inovação. Seu propósito é desenvolver atividades que promovam a interação e a sinergia entre atividades de pesquisa e de desenvolvimento, que gerem produtos, processos e serviços inovadores. Isso se dá através de um fluxo contínuo de transferência de conhecimento e tecnologia entre universidade, empresas, estado e sociedade. Atualmente, o parque conta com 17 empresas dos segmentos de Tecnologia da Informação, Internet das Coisas, Biotecnologia, Oleoquímica, Tecnologia ambiental e Sistemas e Processos Industriais.

ZENIT: Parque Científico e Tecnológico da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

O Zenit – Parque Científico e Tecnológico da UFRGS foi criado em 2012, com o intuito de fomentar o sistema de pesquisa, inovação e empreendedorismo da universidade através de novas ideias que transformem o setor produtivo e levem produtos e serviços inovadores à sociedade. O Zenit conta com cinco incubadoras tecnológicas que abrigam 27 empreendimentos inovadores de diversos setores, principalmente Tecnologia da Informação, Engenharia e Física e Biotecnologia.

Oportunidades de parcerias entre empresas

Confira aqui as Startups em busca de parcerias.

InvestRS