Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Qualidade de vida

Conhecido pela qualidade de vida, o Estado do Rio Grande do sul tem apresentado sistematicamente uma das melhores performances nacionais no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), conforme o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Amparado na contínua melhora nos indicadores de escolaridade, renda e longevidade, mais de 63% dos municípios gaúchos apresentam alto nível de desenvolvimento (Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil, 2013), sendo que 11 cidades no Estado encontram-se dentre as 100 de mais alto desenvolvimento humano no país.

Com uma das maiores expectativas de vida do pais, de 76,9 anos para ambos os sextos (IBGE, 2013), comparável à da Polônia, o Estado conta com ampla rede de estabelecimentos de saúde, sendo Porto Alegre referência nacional em serviços médicos.

Mapa de Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) 2010
Mapa de Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) 2010 - Foto: reprodução

Resultado da contribuição de múltiplas nacionalidades e etnias representativas de todos os continentes, que aqui se expressam e miscigenam, o Estado também apresenta riqueza cultural única, que se reflete em diversas oportunidades de cultura e lazer ao longo do seu território.

O Estado conta com 387 museus (SEM/RS, 2016), sendo os mais importantes o Museu Júlio de Castilhos, o Museu de Armas General Osório, o Museu de Arte do Rio Grande do Sul, o Museu de Arte Sacra e o Museu Rio-Grandense de Ciências Naturais, na Capital; o Museu do Centro de Tradições Gaúchas Rincão da Lealdade, de produtos, trajes e objetos regionais, em Caxias do Sul; o Museu Antropológico de Ijuí; o Museu Histórico de Pelotas; o Museu Oceanográfico de Rio Grande; o Museu Histórico Vítor Bersani, em Santa Maria; o Museu Barão do Santo Ângelo, em Rio Pardo; o Museu Farroupilha, em Triunfo, instalado no antigo Palácio do Governo Farroupilha; e o Museu Colonial Visconde de São Leopoldo, em São Leopoldo.

Fundação Iberê Camargo
Fundação Iberê Camargo - Foto: Alfonso Abraham

O Estado também conta com aproximadamente 2 mil bibliotecas, sendo as mais importantes, localizadas em Porto Alegre, Biblioteca Pública Estadual, Biblioteca do Exército, Biblioteca da Assembleia Legislativa do Estado, Biblioteca da Bolsa de Valores, Biblioteca da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Biblioteca do Colégio Anchieta.  Há ainda a biblioteca mais antiga do Estado, em Rio Grande, a Biblioteca Rio-Grandense.

Biblioteca Pública de Porto Alegre
Biblioteca Pública de Porto Alegre - Foto: Daniela Barcellos, Palácio Piratini

Turismo

A Capital, Porto Alegre, tem 1,4 milhão de habitantes, foi cidade-sede das Copas do Mundo de Futebol de 1950 e 2014, organizadora do Fórum Social Mundial e é referência em governança democrática com o Orçamento Participativo. Líder em qualidade de vida e uma das capitais que mais atrai turismo de negócios, também consolidou-se como ponto de parada de turnês de shows e espetáculos, além de promover festivais de teatro, literatura e artes plásticas. Na arquitetura, a cidade se caracteriza por conservar um dos maiores centros históricos do país, de estilos neoclássico e eclético, aos quais se mescla o modernismo brasileiro. Sua área rural, na Zona Sul, oferece amplos parques para o turismo na natureza. Dezenas de centros de compras, grandes parques e diversas praças completam os atrativos desta metrópole no centro geográfico do Mercosul, polo do segmento de negócios e eventos.

Vista aérea de Porto Alegre
Vista aérea de Porto Alegre - Foto: Divulgação

O Rio Grande do Sul tem ainda regiões atrativas como a Serra – onde estão localizados Gramado, um dos melhores destinos de inverno no Brasil, e o Vale dos Vinhedos – e as Missões – onde as Ruínas de São Miguel da Missões contam a história da conversão dos indígenas ao Cristianismo pelos jesuítas espanhóis. Destacam-se ainda os Parques Nacionais de Itaimbezinho e Aparados da Serra, com seus roteiros ecoturísticos, e diversas festas regionais.

Vale dos Vinhedos
Vale dos Vinhedos - Foto: Fabiano Mazzotti, prefeitura de Bento Gonçalves
InvestRS