Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Obras de transmissão da Sterlite atingem 21 cidades

Publicação:

Notícia do Jornal do Comércio de 07/03/2019
Notícia do Jornal do Comércio de 07/03/2019 - Foto: Reprodução

[07/03/2019] Um conjunto de obras de transmissão que a empresa indiana Sterlite Power desenvolverá no Rio Grande do Sul absorverá um investimento de cerca de R$ 777 milhões. Os empreendimentos contemplam seis subestações de energia e três linhas de transmissão com extensão somada de 326 quilômetros. No total, serão abrangidas 21 cidades no Estado.

As linhas passarão por Capivari do Sul, Alvorada, Viamão, Dois Irmãos, Ivoti, Lindolfo Collor, Taquara, Capela de Santana, Montenegro, Portão, São Sebastião do Caí, Santo Antônio da Patrulha, Araricá, Eldorado do Sul, Glorinha, Nova Hartz, Parobé, Sapiranga, Charqueadas, Triunfo e Gravataí. O projeto visa integrar o potencial eólico do Estado, especialmente na Região da Serra, e aumentar a capacidade de suprimento e confiabilidade da Região Metropolitana de Porto Alegre.

O prazo para conclusão das obras é de 48 meses, contados da assinatura do contrato de concessão, que deverá acontecer ainda neste mês na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Entretanto, a intenção da companhia é antecipar esse cronograma. O grupo conquistou o direito de fazer esses empreendimentos em leilão promovido pelo governo federal em dezembro do ano passado. Na ocasião, o CEO da Sterlite Power no Brasil, Rui Chammas, ressaltou que a estrutura robusta da companhia permitiria executar o projeto antes do prazo.

A empresa venceu a disputa pelo lote 13 do certame, com a oferta de R$ 74,7 milhões pela Receita Anual Permitida, deságio de 38,90% em relação à receita inicial ofertada. Essas obras fazem parte de um conjunto de cinco lotes leiloados no dia 20 de dezembro de 2018, no valor total de R$ 5,3 bilhões em linhas e subestações no Rio Grande do Sul. Os demais lotes foram arrematados por outros grupos.

O lote 13 tem a estimativa de gerar 1.942 postos de trabalho diretos e indiretos. A ideia da empresa é atuar com parceiros locais para garantir resultados mais rápidos e eficazes. No Brasil, compõem o portfólio atual da Sterlite 10 iniciativas, sendo duas delas no Rio Grande do Sul. A companhia também desenvolve no Estado, com previsão de entrega para agosto de 2022, o projeto Vineyards, que prevê a construção de 114,4 quilômetros de linhas de transmissão, a implantação de duas novas subestações e a expansão de quatro subestações nas regiões de Bagé e Lajeado.

Fonte: Jornal do Comércio

InvestRS