Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Games e TI

Games
Games - Foto: DepositPhotos

O Rio Grande do Sul conta hoje com mais de 80 empresas de jogos digitais. No contexto nacional, o Estado já é o 2º polo de produção, superado apenas por São Paulo. As empresas são, via de regra, de micro e pequeno porte e estão localizadas nas regiões de Porto Alegre, Gravataí, Viamão, Canoas, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Caxias do Sul, Pelotas e Santa Maria.

A Associação de Desenvolvedores de Jogos Digitais (ADJogosRS), entidade que organiza boa parte do setor no RS, conta com aproximadamente 30 associados, sendo a maior associação regional do país. Ao longo de 2016, a soma do faturamento das empresas associadas à ADJogosRS chegou a R$ 8,5 milhões, o que representa um crescimento de 30% em relação a 2015 e um acréscimo de 183% em relação aos dados levantados em 2013, ano de fundação da associação. Em relação às oportunidades de negócios, 70% das empresas estão envolvidas em alguma negociação.

O ano de 2016 foi de intensa produção para as empresas associadas, com 81 jogos desenvolvidos, sendo 35% voltados para a prestação de serviços e 65% de games próprios. A ADJogosRS também contou com 265 pessoas trabalhando nas empresas associadas, sendo 25% sócios, 45% funcionários e 30% freelancers.

Games
Games - Foto: DepositPhotos

O setor está buscando ativamente se inserir em cadeias internacionais de valor. Empresas gaúchas já trabalham em parceria com gigantes internacionais como Sony, Rovio, Cartoon Network, Nickelodeon e Warner. Em 2014, o primeiro jogo produzido no RS teve aprovada pela Sony a instalação no console do Playstation 4, e já vendeu 40 mil cópias.

Num esforço para estar sempre atualizadas com as tendências e mercados mundiais, durante o último ano 80% das empresas associadas à ADJogosRS tiveram a oportunidade de participar de eventos nacionais. Ao todo, foram ao menos seis: Bring (cinco empresas), BIG (11 empresas), BGS (sete empresas), SBGames (10 empresas), Unite (sete empresas) e DASH Games (23 empresas).

Outro dado importante divulgado no relatório de associados da ADJogosRS é referente à formação das empresas: 13 delas são oriundas de faculdades; e 27% dos profissionais das empresas são graduados em Jogos Digitais, sendo 40% deles formados na Feevale, 17% na Unisinos, 17% na Uniritter, 17% na PUCRS e 9% em outras instituições de ensino. No Rio Grande do Sul, as universidades Feevale, Unisinos, UniRitter e PUCRS têm cursos em nível de graduação e pós-graduação na área. E a ADJogosRS, em parceria com o Governo do Estado, coordena um Arranjo Produtivo Local (APL) focado nos Jogos Digitais.

TICs, Smart Cities e IoT

Smart cities
Smart cities - Foto: DepositPhotos

Apoiado em uma grande estrutura de pesquisa, desenvolvimento e inovação – ancorada em universidades, parques e polos tecnológicos –, o RS dispõe de grande contingente de qualificada mão de obra em Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs).

Além das iniciativas ligadas diretamente às universidades e seus parques e incubadoras, podemos destacar casos de sucesso de parcerias entre iniciativas gaúchas e grandes multinacionais do setor:

  • A GetNet, empresa do segmento de tecnologias e soluções para pagamentos, é um exemplo de sucesso no RS. Fundada em 2003 e inicialmente com apenas nove funcionários, foi vendida ao Santander em 2014 por R$ 1,1 bilhão, num momento em que já empregava 4 mil pessoas. Em 2016, realizou mais de 1,7 bilhão de transações e conta com mais de 700 mil pontos de vendas credenciados em todo o Brasil.
  • A Huawei, multinacional chinesa do setor de TICs, mantém junto ao Tecnopuc, em Porto Alegre, o Smart City Innovation Center. O centro trabalha com pesquisa e desenvolvimento de soluções relacionadas às cidades inteligentes e da Internet das Coisas (IoT).
  • A alemã SAP, líder mundial no segmento de software empresarial, mantém desde 2006 no Tecnosinos, em São Leopoldo, a SAP Labs Latin America. Com cerca de 650 funcionários, foi considerada a melhor empresa de TI para se trabalhar em 2014, pela revista Você S/A, e a 7ª melhor empresa para se trabalhar no Brasil entre todos os segmentos, em 2015, pelo Instituto Great Place to Work. A SAP anunciou em 2017 que investirá no centro mais R$ 40 milhões nos próximos cinco anos, gerando 600 novos empregos.

Oportunidades do Setor

    Startup no parque tecnológico Tecnosinos
    Startup no parque tecnológico Tecnosinos - Foto: Divulgação
  • Na indústria de games do RS, há oportunidades para parcerias internacionais para produção de jogos – demo ou completos. O Rio Grande do Sul possui uma interessante rede de pequenas e talentosas produtoras de jogos, que podem se beneficiar de parcerias internacionais com investidores nos novos projetos de games e/ou publishers internacionais que levem os games aqui produzidos para grandes mercados.

Oportunidades de parcerias entre empresas

Confira aqui as possibilidades de negócios no setor.

InvestRS