Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Economia internacionalizada

A inserção internacional é um fator determinante na competitividade do Rio Grande do Sul. O índice de abertura comercial do Estado, definido como a soma de exportações e importações dividido pelo PIB, é o maior entre as principais economias estaduais brasileiras, atingindo 27,1% do PIB, contra uma média brasileira de 19,6%. Em termos absolutos, o Rio Grande do Sul é o terceiro maior Estado exportador do Brasil (FEE, 2015), correspondendo a 9,2% das exportações totais do Brasil, no valor total de US$ 17,5 bilhões.

Gráfico de abertura comercial
Gráfico de abertura comercial - Foto: reprodução

As vantagens competitivas do Rio Grande do Sul atraem muitos investimentos internacionais. Segundo o FDI Magazine de 2014, publicação do grupo Financial Times, o Rio Grande do Sul é o terceiro Estado mais promissor do Brasil. Os EUA são os maiores investidores, e muitas de suas principais multinacionais (John Deere, General Motors, Dell e Dupont, por exemplo) têm filiais em solo gaúcho. Multinacionais europeias (como as alemãs Stihl e SAP) são parte relevante do tecido industrial do Rio Grande do Sul, e empresas japonesas (Takeda e Mitsubishi Electric), chinesas (Foton) e coreanas (Hana Micron e Hyundai Elevators) vêm aumentando consideravelmente sua participação na economia do Estado.

Gráfico de exportações do Rio Grande do Sul em 2015
Gráfico de exportações do Rio Grande do Sul em 2015 - Foto: Reprodução

InvestRS